Quando o assunto é conectividade, conhecimento técnico é fundamental. Isso, porque os mínimos detalhes podem ser decisivos para a qualidade, a segurança e a velocidade da transferência de dados.

Hoje, vamos falar mais sobre os cabos UTP (Par Trançado Não Blindado), os tipos mais utilizados nas conexões com fio atuais. Itens básicos, esses cabos, embora pareçam iguais, possuem especificidades que os diferenciam e, se bem aproveitadas, fazem a diferença.

Você provavelmente já viu esses nomes, mas sabe a diferença entre os cabos Cat 5, Cat 5e, Cat6, Cat6a e Cat7? . Se não sabe, precisa saber, e é sobre isso que vamos falar nesse texto.

As letras CAT significam “categoria” e o que vem depois da sigla diz respeito às características de cada uma dessas categorias. De modo geral, podemos dizer que quanto maior o número, maior é a velocidade de tráfego desse cabo.

Cat 5

Embora seja o modelo mais ultrapassado, ele ainda é muito visto instalações de redes comuns. Ele fornece uma velocidade de até 100 Mbps. Essa é uma velocidade de transferência menor do que as demais, que veremos a seguir, mas pode ser estável em longas distâncias.

Cat 5e

A letra “e” vem do inglês “enhanced” e significa “melhorado”. Assim, essa é uma versão bastante similar à anterior, mas mais rápida e com menos interferências.

Justamente por ser mais estável, a tendência é que o Cat5e substitui totalmente o Cat5. Essa versão já suporta velocidades bem maiores que a anterior, chegando a 500 Mbps.

Cat 6

Essa é uma geração de cabos que surgiu depois das Cat5 e, por isso, eles apresentam mais algumas melhorias, como o fato de serem ainda mais rápidos, suportando velocidades de até 1 Gigabit. Além disso, eles possuem os pares enrolados e com divisões de nylon, o que reduz bastante a interferência.

Apesar das vantagens, os Cat 6 ainda não se popularizaram tanto, pois são mais caros e menos flexíveis. Além disso, uma rede doméstica dificilmente precisa de todo esse potencial, que só é realmente aproveitado para distâncias maiores 10 metros.

No entanto, esse tipo de cabo só alcança sua velocidade máxima em até 55 metros, diferente dos Cat 5, que podem chegar a 100 metros, mantendo a velocidade.

Cat 6a

O “a” significa aumentado o que é, literalmente, a diferença dele para o seu antecessor. Ele consegue manter a mesma velocidade do Cat6 em distâncias maiores, chegando a 100 metros, como os Cat 5.

Além disso, o Cat 6a tem fios mais grossos e divisões com nylon mais eficiente, o que resolve o problema de diafonia que os outros cabos ainda tinham. Apesar disso, continua inflexível.

Cat 7

Esse é o mais moderno entre os cabos UTP e alcança velocidades mais altas, podendo chegar a 100 Gbps, mas somente em distância pequenas, de até 15 metros. Em distâncias maiores, de até 100 metros, sua velocidade cai consideravelmente, mas ainda continua a mais alta, chegando a 10 Gbps. Ele também é bastante flexível, mas seus custos são bastante elevados. Por isso, é preciso avaliar se vale a pena.

A Amphenol é líder mundial em produtos de conectividade e sistemas de interconexão há mais de 80 anos, especialista em produção de cabos. Conheça os nosso produtos.

Ainda não encontrou o que procurava? Fale com um de nossos consultores, pois podemos desenvolver uma solução especialmente para a sua necessidade.

Últimas notícias

Qual a diferença entre Fibra Óptica e Fibra Ótica?

Você deve ter ouvido falar muito sobre internet de fibra ultimamente, não é mesmo? Isso é previsível, uma vez que essa é uma das formas mais comuns de distribuição de sinal à rede mundial [...]